SAIBA COMO FACILITAR A ESCOLHA DA PROFISSÃO QUE VOCÊ IRÁ SEGUIR

Está em dúvida em qual carreira seguir e não faz ideia de como planejar o seu futuro? Bem, essa é uma dúvida normal para muitas pessoas e podemos ajudar você a se decidir. É preciso saber o que levar em conta nesse momento de decisão e por isso vale a pena conferir as dicas a seguir. Continue leno e saiba como facilitar a escolha da sua profissão:

Possibilidades de capacitação

Para cada região, existem alguns programas promovendo o acesso à capacitação de qualidade. Uma dica muito importante é avaliar as melhores opções para você, desde a localização da instituição de ensino até o preço.

Também é importante saber qual categoria de ensino será mais viável para você. Quem quer ingressar no mercado de trabalho em pouco tempo, por exemplo, pode optar pelo curso técnico.

A formação está disponível com bolsas de estudo para vários estados, como é o caso do vestibulinho ETECA instituição especializada em cursos técnicos promove capacitação para os jovens de São Paulo.

Afinidades

Outro aspecto muito importante para a escolha da sua atuação no mercado de trabalho são as suas afinidades acadêmicas e profissionais.

Você deve identificar as áreas mais condizentes com o seu perfil. Por exemplo, se você se sai melhor nas matérias de humanas, de exatas, de saúde ou de artes.

Uma boa dica é fazer um teste vocacional online para saber as possibilidades de atuação para você. Assim, você poderá ter uma maior noção do campo profissional.

Mercado de trabalho

E por falar em campo profissional, é importante você considerar o mercado de trabalho para a sua região. Afinal, você vai querer se capacitar para estar atuando em um bom emprego.

Algumas áreas podem ser mais propícias para o estado que você mora, promovendo alta demanda de funcionários e até um piso salarial mais interessante.

Por isso, depois de fazer o seu teste vocacional, faça uma boa pesquisa sobre o mercado de trabalho para as profissões que aparecerem para você.

Prioridades

As suas prioridades como pessoa também precisam entrar na balança na hora de decidir o seu plano de carreira. E é muito importante que você as tenha em mente.

Por exemplo, o seu objetivo é uma carreira estável em que possa construir seu patrimônio, ou é trabalhar de maneira mais independente podendo abrir seu negócio em breve?

Suas prioridades serão essenciais para descobrir qual o melhor caminho para você seguir e depois de avaliar todos esses aspectos, você estará pronto para tomar a sua decisão!

fonte: etec2020.com.br

SAIBA COMO SE TORNAR UM TRABALHADOR AUTÔNOMO

Para muitos pessoas, trabalhar para um empregador está inviável ou incômodo. Esta situação fez com que a categoria de trabalhadores autônomos crescesse em disparada e cada vez mais trabalhadores querem atuar com estes serviços.

Existem diversos benefícios capazes de te convencer a aderir a esta categoria de trabalho e se você quer saber como ingressar na área, continue com a gente!

Entregas

Uma das oportunidades mais acessíveis para quem quer começar um serviço independente é trabalhar com entregas. Se você já tem uma motocicleta, pode começar a ganhar dinheiro dentro dos seus horários em aplicativos como o Ifood e o Uber Eats, por exemplo.

Nem todo mundo sabe, mas a Uber possui um aplicativo para entregas. E se você não tem uma moto, não se preocupe! Também é possível trabalhar como um entregador Uber Eats de bicicleta

Esta é uma forma prática e sustentável de fazer o pedido das pessoas chegarem a domicílio. Você pode se inscrever para o serviço no aplicativo da Uber Eats.

Se esse serviço é para ideal para o seu perfil, descubra mais em: theneves.com.br/uber-eats-entregador

Viagens

Para quem quer um serviço no qual você faz o seu próprio horário, vale a pena considerar o serviço de motorista de aplicativo de viagens. Muita gente já aderiu ao serviço!

Existem alguns aplicativos que trabalham com viagens, como a Uber e a 99POP. A maioria dos motoristas trabalha para os dois serviços.

Se você já possui um carro, pode se inscrever para virar um motorista de app e trabalhar de maneira independente. Para quem não tem um veículo, vale mencionar que há a possibilidade de alugar um carro para o serviço.

MEI

Quem já possui um dinheirinho guardado e quer investir em um negócio próprio, pode começar a ser um Microempreendedor Individual (MEI).

Esta categoria de serviço autônomo é registrada legalmente e por isso, proporciona alguns benefícios muito importantes regidos pela CLT.

Ou seja, além de ser o dono do seu negócio e trabalhar de maneira independente, você ainda passará a ter direito a aposentadoria, ao auxílio doença, entre outros.

Freelancer

Dentro da categoria de serviços independentes, temos os freelancers. Essas pessoas são contratadas periodicamente para fazer alguns serviços para as empresas.

O contratado não dispõe dos direitos proporcionados pela CLT, mas também não é descontado de seus serviços. Ou seja, você estará recebendo sempre um valor liquido.

Existem empresas que lançam essas vagas na internet e você pode achar boas oportunidades em aplicativos que trabalham com oferta e demanda de empregos.

O PRONATEC ACABOU? SAIBA COMO ESTÁ O PROGRAMA ATUALMENTE

Você se lembra do Pronatec? Enquanto o Prouni e o Sisu são programas direcionados ao ingresso no nível superior, o Pronatec era um dos poucos programas que permitiam acesso ao ensino técnico.

Mas já tem um tempo que não se ouve lar do programa e por isso, muita gente tem se questionado sobre a permanência dele. Acompanhe o texto e veja como o programa está hoje.

O que é o Pronatec?

O Pronatec é um programa que foi desenvolvido para facilitar e popularizar o ingresso em cursos técnicos. É uma das poucas possibilidades com esta proposta.

Além disso, a proposta visa melhorar em diversos aspectos o cenário profissional do país, capacitando cada vez mais trabalhadores interessados na proposta.

Como se inscrever?

Quem se inscrever no Pronatec irá concorrer a vagas nas melhores escolas técnicas do país, principalmente as dos Sistema S e se inscrever é simples!

Basta você acessar o site do Pronatec e se cadastrar. Assim, quando forem lançadas as vagas, você pode aplicar para o curso de sua escolha.

Ainda existe?

A grande dúvida em relação ao Pronatec, é se a sua inciativa ainda é válida. Bem, faz um tempo que você pode ter ouvido falar do programa, isso porque não é sempre que ele abre vagas.

As oportunidades são lançadas periodicamente, mas você pode participar da proposta e se inscrever para as bolsas do Pronatec 2020.

Quem pode participar?

O programa visa beneficiar quem tem interesse em se capacitar profissionalmente. Para concorrer as vagas de formação continuada, é exigido que o candidato esteja matriculado no ensino médio da rede pública de ensino.

Para os cursos técnicos, os estudantes devem ter concluído o ensino médio na rede pública ou na rede particular na condição de bolsista. Alunos do (Educação de jovens e adultos) também podem participar. Enquanto para a qualificação profissional, podem participar os trabalhadores assalariados e os estudantes que ainda estão cursando ensino médio ou EJA.

Quais os cursos disponíveis?

O Pronatec é conhecido, principalmente, por ofertas bolsas de estudo em áreas que estão em alta no mercado. Assim, além de suprir a demanda de profissionais, o programa também permite uma maior probabilidade de conseguir emprego em pouco tempo.

Sendo assim, os cursos do Pronatec sempre serão bastante úteis no mercado. Se você está pensando em participar, confira alguns cursos ofertados:

  • Análises Clínicas;
  • Enfermagem;
  • Farmácia;
  • Meio Ambiente;
  • Radiologia;
  • Vigilância em Saúde;
  • Eletroeletrônica;
  • Mecânica;
  • Biblioteca;
  • Infraestrutura Escolar;
  • Técnico em Administração;
  • Comércio Exterior;
  • Contabilidade;
  • Logística;
  • Entre outros.

DÉCIMO TERCEIRO SALÁRIO PROPORCIONAL: COMO CALCULAR?

Você tem direito a receber o décimo terceiro proporcional esse ano? Então é preciso estar atento aos valores e às datas de pagamento para você ganhar a sua bonificação corretamente. O décimo é um direito muito importante e você vai entender tudo que precisa saber sobre ele lendo o texto a seguir.

O que é o décimo terceiro salário?

A CLT rege os direitos dos trabalhadores brasileiros, ou seja, dá assistência e garantia para os servidores que atuam com a carteira de trabalho assinada. A partir disso, proporciona alguns benefícios fundamentais para o trabalhador brasileiro e um deles é o décimo terceiro salário.

O décimo funciona como uma bonificação salarial, representando um pagamento extra para quem tem direito a receber o a quantia. O valor depende diretamente da remuneração mensal do trabalhador, sendo necessário efetuar um cálculo específico para calcular o recebimento.

O que é o décimo terceiro proporcional?

O décimo é um pagamento muito importante para os trabalhadores e representa um rendimento positivo para economia no começo do ano. Entretanto, ele é determinado somente para alguns funcionários. Já o décimo terceiro salário proporciona está relacionado ao pagamento da bonificação pelos meses trabalhados, geralmente é um tempo inferior a 12 meses.

O direito permite que os funcionários de carteira assinada recebam uma bonificação justa e proporcional ao seu tempo de serviço. Este valor é garantido ao trabalhador, que pode solicitar o pagamento deste direito mesmo se for desligado da empresa para qual trabalhava.

Quem pode receber?

O décimo terceiro salário é recebido por completo após um ano de serviço na empresa. Mas para o décimo proporcional a previsão é que todo funcionário regido pela CLT receba. O valor será referente ao tempo de serviço prestado pelo funcionário desde o momento de contratação e terá o cálculo baseado na remuneração que o mesmo recebe.

Para quem é aposentado, o valor será referente ao tempo que o mesmo está recebendo o benefício. O pagamento de ambas as bonificações será efetuado em duas parcelas, uma em novembro e a outra em dezembro.

Como é calculado o valor?

Mas afinal, como é realizado o cálculo décimo terceiro salárioSaber quanto você irá receber é importante para se planejar financeiramente e não desperdiçar a sua bonificação.

O cálculo é referente a 1/12 avos das remunerações efetuadas pela empresa. Ou seja, o quanto você irá receber de ser a divisão do seu salário total em todos os meses de serviço pelos meses trabalhados.

FONTE: https://salariominimo2020.com.br/

DIFERENÇAS ENTRE A APOSENTADORIA DO SETOR PÚBLICO E PRIVADO

Independente da forma, ter a aposentadoria garantida é sempre uma boa opção. Existem maneiras de conseguir se aposentar no tempo ideal, a primeira é por meio do INSS que é o Instituto responsável por seguros no Brasil. E a outra é por previdência privada. O trabalhador de órgãos públicos ou de empresas particulares se aposentam, em sua maioria, através do INSS. Entenda melhor.

Aposentadoria setor público

São considerados servidores públicos todos aqueles que ocupam posição em órgãos que atendem a população. Normalmente com cargo efetivo, conquistado mediante concurso.

Algumas das profissões mais conhecidas são: policiais militares e civis, professores, profissionais da saúde e etc. Estes estão vinculados a previdência do INSS, tendo direito a todos os auxílios previstos pelo Instituto.

meu-inss-2019

Além disso, quando se aposentam a maioria destes recebem o valor integral de seu salário. Sem contar que, dependendo do cargo, podem voltar a exercer a sua função recebendo mais um valor pelo serviço prestado.

O valor debitado mensalmente varia de acordo com o cargo, e é feito diretamente pelo setor administrativo do órgão. O recebimento da aposentadoria fica descrito na tabela INSS de pagamento 2019.

Aposentadoria setor privado

O valor mensalmente debitado do salário bruto do servidor para a previdência, também é responsabilidade da administração da empresa. E varia conforme a função do trabalhador.

A grande diferença está no valor recebido, que normalmente não equivale ao salário integral do funcionário. Esta informação pode ser comparada no extrato INSS 2019, que contém o quanto foi recebido mensalmente.

Para os trabalhadores da rede privada o valor da aposentadoria equivale a uma parcela do teto do INSS, que atualmente vale R$ 5.645,81.

A desvantagem desse processo é que se demitido, o individuo deixará de pagar a contribuição diminuindo os anos necessários para solicitar a sua aposentadoria.

Unir contribuição servidão pública e privada

Se o servidor privado passa a ser um trabalhador de órgão público, este pode incluir os anos de contribuição na empresa particular à contribuição que se iniciará.

Para isso é necessário requerer no INSS um documento chamado Carta de Tempo de Contribuição, e levá-lo até o setor de recursos humanos da organização em que está trabalhando.

O mesmo vale para um trabalhador oriundo do setor público que inicia sua carreira no setor privado.

QUAL A DIFERENÇA ENTRE O SISUTEC E O PRONATEC? ENTENDA

Cresce cada vez mais o interesse por cursos técnicos. Isso acontece porque a contratação de tecnólogos também cresceu, as empresas estão optando por esses profissionais devido a grade curricular e rápida formação. Claro que isso não desvaloriza uma graduação, mas saber que há outras possibilidade, mais rápidas e baratas, de inserir-se no mercado de trabalho, é uma ótima notícia.

Conheça o PRONATEC

O Governo Federal tem criado programas e ações que visam o oferecimento de bolsas de estudos para os interessados em iniciar uma formação. E com o ensino técnico não foi diferente.

O Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec) foi criado em 2011, o seu objetivo principal é criar projetos e programas que possibilitem a oferta de cursos profissionais e tecnológicos.

Para isso, foram criadas ações de políticas públicas que possam alcançar o público alvo do projeto, que são estudantes do ensino médio da rede pública, trabalhadores e beneficiados de programas governamentais. Estas ações visam o crescimento de:

  • Programa Brasil Profissionalizado;
  • Rede e-Tec Brasil;
  • Plano de Expansão da Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica;
  • Acordo de Gratuidade com os Serviços Nacionais de Aprendizagem.

Como funciona o Sisutec

O Sistema de Seleção Unificada do Ensino Profissional e Tecnológico (Sisutec), funciona nos mesmos parâmetros do SiSu, em que é concedida bolsa integral para cursos de graduação. A diferença é que o nível de formação é outro.

No Sisutec, os interessantes disputam bolsas de estudo integrais em instituições públicas e privadas. A inscrição e a escolha de curso, são feitas impreterivelmente via internet. No site oficial do programa.

Os candidatos podem escolher, por ordem de preferência, até duas opções de cursos e instituição. E conseguem acompanhar a sua classificação com base na nota de corte estipulada, isto é, pontuação mínima para estar entre os possíveis aprovados.

O sistema já registrou mais de 7 milhões de matrículas, com maior interesse nos cursos de segurança do trabalho, logística, enfermagem, informática e radiologia.

Diferença Pronatec e Sisutec

A diferença mais evidente entre os programas é que os interessados em uma bolsa do PRONATEC 2019, devem procurar por ações desenvolvidas pelo mesmo. Como o oferecimento de bolsas em instituições parceiras, por exemplo o Senai, Senac e Senat.

Enquanto que o Sisutec, não terceiriza a suas ações. E os interessados devem se inscrever diretamente no site do programa.

Em conclusão, os programas são diferentes porque um desenvolve ações para que aumentem as bolsas de estudos e programas de formação tecnológica. E o outro exercita essa ação oferecendo as bolsas.

Com estes sistemas é possível ingressar nas principais instituições de ensino, como a FAETEC 2019.

MOTORISTAS UBER OU TAXISTAS: QUEM PAGA MAIS IMPOSTOS?

Duas categorias de trabalhadores que têm disputado muito no mercado são os motoristas do aplicativo Uber e os taxistas. Há muitas vantagens e desvantagens em cada ocupação, mas a maior dúvida que o público tem é quanto ao pagamento de impostos. Afinal, quem paga mais? Para conferir esta e outras informações, leia o texto a seguir.

IPVA

O Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores é uma taxa obrigatória que deve ser cumprida por todo proprietário de veículos, mas há algumas situações que deixam proporcionam a isenção da taxa. Quem é motorista de Uber precisa cumprir com o valor, entretanto os taxistas estão livres dele.

O que vai variar o valor a pagar é o estado em que o profissional reside. Algumas regiões, como você pode conferir na Tabela do IPVA RJ 2019possuem uma porcentagem de cobrança para o IPVA muita mais alta que outras.

Compra do veículo

Você já deve saber que para comprar um veículo é preciso pagar alguns impostos obrigatórios. O motorista do aplicativo Uber deve arcar integralmente com todo o custo.

Enquanto isso, o taxista fica isento de algumas destas taxas e pode receber até 30% de desconto na compra de um novo modelo de veículo direto da concessionária.

IOF, IPI, ICMS e ISS

Quem trabalha como Uber deve pagar alguns impostos como autônomo, como é o caso do ISS. Na maioria dos estados, os taxistas são livres deste valor.

Outras cobranças que não são realizadas para quem é taxista registrado são o IOF, o IPI e o ICMS. Além de, como mencionado, o profissional não precisar pagar a taxa do IPVA.

Taxas

Existem algumas taxas públicas que devem ser pagas diretamente para os órgãos responsáveis. Como quem trabalha pelo aplicativo do Uber não responde a órgãos públicos, mas a empresa privada, ele fica isento de tais valores.

O taxista deve cumprir com taxas anuais para o Detran, que podem chegar a R$ 255. Também é preciso que, a cada cinco anos, o motorista faça testes de visão e testes psicotécnicos para comprovar sua aptidão no trânsito. As taxas variam de acordo com o estado.

Lucros

Ambas as categorias recebem lucro através de corridas e de viagens. No caso do do motorista de aplicativo, uma porcentagem deve ficar para o app.

O UberBlack cobra 20% do valor da corrida, enquanto o UberX desconta 25%. Quem trabalha como taxista não deve prestar porcentagens e pode ficar com o valor integral do seu serviço.

SAIBA QUAIS AS VANTAGENS EM TRABALHAR COMO FUNCIONÁRIO PÚBLICO

Muitas pessoas têm se planejado para entrar no mercado como funcionário público, isto porque esta categoria de serviço dispõe de vários benefícios importantes. Por essa razão, os concursos realizados para preencher estes cargos são muito concorridos. Veja a seguir quais as vantagens em trabalhar como funcionário público:

Processo Seletivo

A única forma de ingressar em cargos públicos efetivos é através da prestação de serviços. Por isso, o candidato não ficará sujeito a entrevista de emprego e as vagas não pode ser preenchidas por parentesco ou conhecimento ou seja, para participar do PCI concursos 2019 deve se inscrever e participar dos exames.

Esta categoria de seleção não fica disponível sempre, mas há uma grande expectativa para os concursos 2019 e os interessados devem estar atentos a divulgação do edital.

Estabilidade Financeira e no Trabalho

Como não depende da área de comércio e tem salário fixo, os cargos públicos proporcionam estabilidade financeira para os seus funcionários.

Sem contar que a possibilidade de demissão é menor do que no setor privado, por isso, o funcionário pode fazer planos e investimentos a longo prazo contando com a permanência de seu setor.

Remuneração Alta

Um dos pontos mais importantes em relação ao setor público é a remuneração que é superior a média privada. Os concursos se dividem entre nível médio e nível superior, e ambas as categorias dispõem de uma boa remuneração.

Vale mencionar que o piso salarial para os cargos de funcionário público são consideravelmente maiores do que os cargos privados. Para quem seja uma remuneração alta mensalmente, participar de concurso público é uma ótima opção.

Baixa Possibilidade de Demissão

Diferente dos trabalhadores de empresa privada, os funcionários de cargos públicos tem menor possibilidade de ser demitidos. Isto poque, o empregado só pode ser dispensado por meio de processo administrativo se vier a infringir as leis que regem o setor público.

E apesar de poder ser dispensado de suas funções através de processo administrativo, é importante mencionar que o servidor pode vir a requirir a reavaliação do caso e a reintegração de seu cargo.

Carga de Trabalho Flexível

Quem trabalha em empresa pública possui uma carga de serviço diferente da maioria. Enquanto o trabalhador do setor privado tem de cumprir, pelo menos, 40 horas de serviços semanais, o funcionário público cumpre cerca de 30 horas.

A cargo horária é bem distribuída semanalmente e dependendo do setor de trabalho o funcionário pode chegar a ter duas folgas durante a semana.

COMO TRANSFERIR O DOCUMENTO DO CARRO PARA OUTRO ESTADO?

Quando o indivíduo muda de endereço, deve pensar em vários fatores que também deverão ser alterados. Como a entrega de correspondências, atualização do valor de imposto e etc. Com o veículo é a mesma situação, seja por mudança de endereço do proprietário ou por venda para comprador de outro estado, os documentos serão modificados e atualizados.

Transferência de veículo para outro estado

Assim que fica definido que o veículo passará a circular de forma permanente em outro estado, o seu proprietário precisa atualizar a documentação do automóvel. O que é chamado de transferência de veículo para outro estado.

Agora que o automóvel estará em outra região, este deve seguir as normas da legislação local. No que se trata do cálculo de IPVA do próximo ano, taxa de licenciamento 2019 e os demais tributos cobrados sobre o veículo.

O Certificado de Registro de Veículo (CRV) é o documento que deve ser transferido. Atualizando o nome do novo comprador, o seu endereço e comprovando que o automóvel passa a cumprir com a legislação daquele estado.

Como transferir veículo para outro estado

A transferência do veículo para outra região é de suma importância, considerando que deixar de fazer esse processo acarreta em multa sobre o proprietário e sobre o veículo.

O interessado deve então, comparecer até um posto autorizando do Departamento de Trânsito (DETRAN) para que seja feita a transferência entre estados e até mesmo entre condutores.

Vale lembrar que o número do RENAVAM permanece o mesmo. Ainda que a CRV seja modificada, este código é permanente e único, sendo impossível modificá-lo.

Para realizar o processo, o proprietário deve ter em mãos os seguintes documentos:

  • CRV original;
  • Certificado de Licenciamento Anual (CRLV);
  • Comprovante de pagamento de débitos (impostos, encargos ou multas em aberto, caso existam).

Taxas para transferência

Para que seja alterado o CRV do veículo o proprietário precisa pagar uma taxa de transferência, o valor varia de acordo com cada estado.

No caso da transferência entre proprietários, o valor costuma ser entre R$120 e R$290. Quanto a modificação da localidade do documento, o valor é equivalente ao primeiro registro no Estado. E está dentro dessa média que foi descrita, não ultrapassando 300 reais.

 

QUAL A DIFERENÇA ENTRE ABONO SALARIAL E 13º SALÁRIO?

Os direitos trabalhistas podem dispor de longas clausulas, o que faz com que várias pessoas não entendam como eles funcionam. Por vezes, pode ser que o trabalhador possa até confundir os benefícios disponíveis.

Isto acontece bastante com o abono salarial e o décimo terceiro salário, valores a ser sacados em algumas ocasiões. Se você tem dúvidas quanto a este assunto, entenda melhor qual a diferença entre o abono salarial e o 13° salário no texto a seguir:

O abono salarial

O abono salarial é um valor que fica disponível para os contribuintes da Previdência Social quando eles cumprem os requisitos necessários, como registro no RAIS. Este benefício pode ser gerenciado por dois direitos: o PIS e o PASEP.

O Programa de Interação Social (PIS) é responsável pela gerência de direitos como o abono salarial somente para os funcionários do setor privado. Enquanto isso, o Programa de Formação do Patrimônio do Servidor Público (PASEP) é destinado ao setor público. Para receber o abono, é necessário ter cadastro na carteira de trabalho por, pelo menos, cinco anos.

De acordo com a reforma trabalhista, o abono será pago de maneira proporcional aos dias de serviço trabalhados, sendo necessário no mínimo 30 das de serviço consecutivos ou não. O valor máximo a ser recebido por este benefício é de um salário mínimo vigente.

O décimo terceiro salário

Como você pôde conferir, o abono salarial é um valor proporcional que fica disponível para os trabalhadores em algumas situações, enquanto o décimo terceiro salário é pago anualmente pelo empregador.

Este recurso funciona como uma bonificação de natal e o valor é referente a sua média salarial. Não tem máxima para quanto o trabalhador poderá receber, isto depende diretamente da sua remuneração durante o ano.

Qualquer trabalhar que exercer funções através da carteira de trabalho assinada, irá receber o décimo terceiro. O valor vem a ser pago em duas parcelas, dependendo de cada empresa. A primeira deve ser cumprida até o dia 30 de novembro, e a segunda até o dia 20 de dezembro.

Como sacar?

O abono salarial é gerido pelo PIS/PASEP, isto quer dizer que você poderá sacar com as instituições responsáveis por eles. Para o PIS, o banco encarregado é a Caixa Econômica Federal, enquanto para o PASEP, a instituição referente é o Banco do Brasil.

Geralmente, estes valores são depositados diretamente na sua conta nas devidas épocas: o décimo terceiro entre novembro e dezembro e o abono de acordo com os lotes do PIS/PASEP.

© 2019 Política&Neves

Theme by Anders NorénUp ↑